Saxenda – Remédio Aprovado pelo FDA Americano

O Saxenda é um medicamento injetável que possibilita a diminuição do apetite e a controlar o peso corporal, levando a pessoa a emagrecer até 10% do peso total, quando associado a uma dieta saudável e prática de exercício físico regular.

O princípio ativo deste remédio é o Liraglutida, é o mesmo que já era utilizado em alguns remédios para a diabetes como o Victoza. Esta substância age no hipotálamo nos centros que controlam a fome e a saciedade mas não atua no sistema nervoso central.

O Saxenda é produzido pelos laboratórios Novo Nordisk S/A, e pode ser comprado nas farmácias convencionais somente com receita.

O Saxenda (liraglutide [origem rDNA] injeção) foi aprovado pelo FDA em 23 de Dezembro de 2014. Como uma opção de tratamento para controle de peso crônico, além de uma dieta reduzida em calorias e atividade física.

A droga é aprovada para uso em adultos com um índice de massa corporal (IMC) de 30 ou superior (obesidade). Ou adultos com um IMC de 27 ou maior (excesso de peso) que têm pelo menos uma condição relacionada com o peso. Tais como hipertensão arterial, tipo 2 diabetes, colesterol alto, ou (dislipidemia).

De acordo com especialistas do FDA o Saxenda, se usado responsavelmente em combinação com um estilo de vida saudável, que inclui uma dieta reduzida em calorias e exercício físico. Oferece uma opção de tratamento adicional para controle de peso crônico para as pessoas que são obesas. Ou que estão acima do peso e têm pelo menos uma doença relacionada com o peso.

O Saxenda é um péptideo-1 (GLP-1) agonista do receptor do tipo glucagon. E não deve ser usado em conjunto com qualquer outro fármaco pertencente a esta classe. Isso inclui o Victoza, que é indicado para tratamento da diabetes de tipo 2.

Apesar do Saxenda e Victoza possuírem o mesmo ingrediente ativo (a liraglutide) em diferentes doses (3 mg e 1,8 mg, respectivamente). O Saxenda não é indicado para o tratamento de diabetes de tipo 2. Como não foi estabelecida a segurança e eficácia para o tratamento de diabetes.

Como usar

Para usar o Saxenda deve-se sempre seguir as orientações do médico, no entanto, na maioria dos casos o modo de uso deste medicamento consiste numa injeção diária de 3mg debaixo da pele do abdômen, coxa ou braço.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais graves observados em pacientes tratados com o Saxenda incluem na lista pancreatite, doença da vesícula biliar, insuficiência renal, e pensamentos suicidas.

Ele também pode aumentar a frequência cardíaca. E deve ser interrompido em doentes que tenham um aumento constante na frequência cardíaca mesmo quando em repouso.

Em ensaios clínicos, os efeitos colaterais mais comuns que foram observados nos pacientes tratados com Saxenda foram: náuseas, diarreia, obstipação, vômitos, baixa de açúcar no sangue (hipoglicemia), e diminuição do apetite.

Quem pode utilizar

O Saxenda está indicado para o tratamento da:

  • Obesidade em adultos com IMC superior a 30 kg/m2 ou
  • Pessoas adultas com IMC superior a 27 kg/m2 com doenças associadas, como hipertensão arterial, diabetes tipo 2, dislipidemia ou colesterol alto.

O FDA está exigindo os seguintes estudos pós-comercialização para Saxenda:

💉 Ensaios clínicos para avaliar a dosagem, segurança e eficácia em pacientes pediátricos;

💉 Um estudo para avaliar os potenciais efeitos sobre o crescimento, maturação sexual, e o desenvolvimento do sistema nervoso central e função em ratos imaturos;

💉 Um registro de caso MTC de pelo menos 15 anos de duração para identificar qualquer aumento na incidência MTC relacionadas com Saxenda;

💉 Uma avaliação do risco potencial de câncer de mama com Saxenda em ensaios clínicos em curso.

Além disso, a segurança cardiovascular da liraglutida está sendo investigada num ensaio em andamento e os resultados cardiovasculares serão observados.

A FDA aprovou Saxenda com uma Avaliação e Mitigação de Risco Estratégia (REMS). Que consiste em um plano de comunicação para informar os profissionais de saúde sobre os riscos graves associados Saxenda.

E quando parar de tomar, o peso volta?

Para qualquer remédio para perder peso e aceleração do metabolismo, a reposta para esta pergunta exige um pouco de moderação. A base de qualquer tratamento para perda de peso consiste em dieta para reduzir o ganho calórico e atividade física (para a aumentar o gasto energético).

Os medicamentos para perda de peso servem para auxiliar neste processo, ajudando no controle do apetite ou aumentando a saciedade. Dessa forma, o organismo recebe um apoio para realizar a redução de calorias necessária para a perda de peso.

Porém, se a base, que é a reeducação alimentar não é feita, a partir do momento em que a medicação é suspensa e voltamos a comer como antes, o peso volta a ser como antes. Funciona para o Liraglutide assim como para outros medicamentos para controle do peso.

Por mais que o Saxenda seja uma grande arma nesta luta contra a obesidade, é preciso entender que não se vence uma guerra com apenas uma arma. Se vence com uma estratégia correta: dieta correta, atividade física correta e medicamentos corretos para cada um de acordo com seu peso e suas necessidades, com avaliação médica, nutricional e esportivas adequadas.

Contra Indicações

O Saxenda está contraindicado para pacientes com histórico familiar de carcinoma medular da tireoide. Ou em pacientes com síndrome de neoplasia endócrina múltipla tipo 2.

Além disso, o Saxenda também não deve ser utilizado com remédios agonistas do receptor de GLP-1, como o Victoza.

Conheça outros remédios muito utilizados para tratar o excesso de peso:

Dieta Urgente – Perca até 2kg em 2 dias

Inconscientemente,  toda mulher sabe que é praticamente impossível em apenas 3 dias eliminar tudo que foi acumulado ao longo dos anos com alguma Dieta Urgente. Mas as mulheres pensam com a emoção e acreditam que milagres podem acontecer, por isso sempre tentam dietas que se tornam populares e de curto prazo antes de eventos importantes para ficarem  um pouco mais magras, ou entrar em um vestido favorito.

Não se esqueça. Se você busca uma dieta para perder peso rapidamente, não conte com um resultado duradouro. Quando você retornar a sua alimentação normal, se baseando em outra dieta, como a dieta paleo por exemplo, o peso perdido tem grandes chances de voltar para você. Mas a “beleza”, de um efeito temporário, essas dietas fornecem.

DIETA URGENTE

Considere que essa é uma dieta de curta duração que tem um menu equilibrado são melhores do que outros. Geralmente, todas essas dietas – de baixa caloria, ou seja, fazem afinar, devido ao fato de que o corpo não recebe a quantidade necessária de alimentos e energia começa a quebrar as gorduras acumuladas anteriormente. No entanto, por 3-4 dias, este processo está apenas começando,  então você quase não tem chance de perceber que a gordura vai embora.

O menu é muito rápido e a dieta envolve o seguinte:

  1. Café da manhã: 1 laranja, uma xícara de chá, uma fatia de pão com queijo.
  2. Almoço: 1/2 pacote de queijo cottage (cerca de 180g) de baixo teor de gordura.
  3. Jantar: salada de legumes.

Beber água e chá verde sem açúcar sem restrição para evitar a fome, se ela aparecer. Durante três dias, você pode perder até 3 kg.

DIETA RÍGIDA RÁPIDA

Se você precisa de uma dieta urgentemente que lhe permitirá perder peso tanto quanto possível por 2-3 dias, tente uma variante em que um monte de líquidos e pouco alimento.

  • Antes do café da manhã: um copo de água gelada;
  • Café da manhã: ovo e laranja;
  • Almoço: um copo de chá sem açúcar;
  • Antes do almoço: um copo de água;
  • Almoço: sopa vegetariana (porção);
  • Almoço: um copo de kefir 1%;
  • Antes do jantar: um copo de água;
  • Jantar: salada de pepino e 1% de kefir;
  • Uma hora antes de dormir: 1-2 copos de água.

Total 2-3 dias em uma dieta tão rigorosa – e você pode facilmente perder alguns quilos extras antes do final de semana.

BELVIQ: Novo Remédio para Obesidade

Belviq: Novo Medicamento para Obesidade

Há mais de 10 anos que o FDA (Food and Drug Administration) não aprovava um novo medicamento para a obesidade e por isso está sendo tão comentado o lançamento do BELVIQ (cloridrato de Lorcaserina).

O FDA o definiu como uma droga controlada voltada para o tratamento da obesidade e com pouco potencial de abuso, já que só uma pequena parcela dos pacientes estudados cursou com quadros de euforia e alucinações.

Como Atua no Organismo

Este remédio age sobre o funcionamento cerebral, através da ativação do receptor da serotonina 2C. A serotonina é conhecida como o “hormônio da saciedade”, sendo assim a ativação do seu receptor pode promover uma diminuição do apetite.

Vale lembrar que em 1997, medicamentos para a obesidade que ativavam os receptores 2B da serotonina, como a fenfluramina e dexfenfluramina foram retirados do mercado após evidências de que eles provocavam lesões nas válvulas cardíacas, mas este efeito não parece estar relacionado com a ativação do receptor 2C da serotonina, como é o caso do BELVIQ.

Se utilizado na dose que foi aprovada pelo FDA (10mg, duas vezes ao dia) ao que tudo indica o Belviq não ativa o receptor 2B da serotonina.

Está indicado para pessoas acima de 18 anos com um índice de massa corporal (IMC) ≥ 30 kg/m² (obesos) ou em adultos com um IMC ≥ 25 kg/m² (sobrepeso) e que têm pelo menos uma doença relacionada a obesidade, como hipertensão arterial, diabetes mellitus tipo 2 ou colesterol alto (dislipidemia).

Indicação

A recomendação é que a medicação seja usada na dose recomendada e de forma responsável em conjunto com mudança de estilo de vida, atividade física regular e reeducação alimentar; ou seja, a medicação não oferece a solução dos problemas, ela apenas é um recurso à mais que pode contribuir para o sucesso do tratamento.

O Belviq® (cloridrato de lorcasserina hemihidratado) ficou famoso pois é indicado como adjuvante à dieta de redução de calorias e atividade física aumentada para o controle de peso crônico em pacientes adultos. Ou seja, ele é um remédio que ajuda na perda de peso.

Se eu tomar Belviq, vou perder peso?

Belviq atua diretamente no sistema nervoso central, agindo como um agonista. Um químico que se liga a um receptor, neste caso específico, o receptor 5-HT2c, uma das variações da hormona serotonina.

Ele é encarregado de fornecer saciedade para a pessoa, o que reduz o desejo de comer. Destacamos que, este medicamento é mais adequado para aquelas pessoas que comem compulsivamente, especialmente os alimentos calóricos.

E para ficar ainda melhor, também acelera o metabolismo basal. Isso, faz o corpo queimar mais gordura. Pois também é um poderoso termogênico, aumentando a temperatura corporal que resulta na decomposição das moléculas adiposas.

Pesquisa

De acordo com a pesquisa do laboratório que desenvolveu a medicação, os pacientes estudados perderam até 5% do seu peso inicial em 12 semanas de tratamento; isto considerando que deve ter associação de dieta e atividade física, entretanto para aqueles que não obtiverem perda de 5% de seu peso inicial em três meses de uso do medicamento, está altamente indicada a interrupção do mesmo.

O tempo médio de tratamento com Belviq é de 24 meses e como dito, deve estar associada uma mudança de estilo de vida e de alimentação para se obter melhores resultados a longo prazo.

A segurança e a eficácia do Belviq foram avaliadas através de 3 ensaios clínicos controlados, que incluíram ao redor de 8.000 pacientes obesos e com sobrepeso, com e sem diabetes tipo 2, acompanhados por 52 a 104 semanas.

Para todos os participantes foram associadas mudanças de estilo de vida, com orientação de dieta hipocalórica e aconselhamentos de atividades físicas, sendo observado que no grupo com uso de Belviq houve uma perda de peso média de 3 a 3,7% comparada ao grupo placebo.

Efeitos Colaterais

Dor de cabeça, fadiga, tontura, náuseas, boca seca e constipação são os mais comuns.

Em pacientes diabéticos pode ocorrer hipoglicemia.

É raro mas pode apresentar efeitos secundários graves, como a síndrome serotoninérgica (alteração do estado mental, anormalidades neuromusculares e hiperatividade autonômica), particularmente quando usada em associação a determinados medicamentos que aumentam os níveis de serotonina ou ativam os receptores de serotonina, como é o caso de drogas antidepressivas e contra enxaqueca, inibidores da MAO (monoamina oxidase), triptanos, bupropiona ou erva-de-são-joão.

Pode ocorrer também perda de memória, déficit de atenção e edema mamário.

Custo

O custo está por volta de 450 reais a caixa contendo 60 comprimidos e sua venda não foi aprovada no Brasil. O belviq chega ao mercado norte americano com a dificuldade de superar o QSYMIA, medicamento também voltado para a obesidade e aprovado nos EUA com resultados surpreendentes, mas que apresenta 2 dificuldades: sua venda mediante apenas por encomenda e seu altíssimo custo. Conhecimento é saúde!

Alimentos termogênicos: veja algumas dicas para seu metabolismo

Os alimentos termogênicos são ótimos para ajudar quem está de dieta

Que tal consumir alimentos naturais e ainda esbanjar um corpo em forma neste verão? Às vezes, basta ter criatividade na elaboração de certos pratos para que possamos inserir os alimentos termogênicos em nossa alimentação.

Além de propiciar a perda da gordura, estes alimentos contribuem para o ganho muscular e para o desempenho do exercício de alta intensidade. As substâncias termogênicas contidas em certos alimentos têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e possibilitando a queima de gordura.

Mas Atenção! Fique ligado! Na hora de perder peso, nem tudo é tão fácil assim. Para obter um bom resultado, é indispensável que o consumo dos termogênicos esteja aliado a uma dieta e à prática de atividade física.

📌 Como as substâncias agem no organismo

As substâncias termogênicas que encontramos em certos alimentos agem no aumento da temperatura corporal e, com isso, aceleram o metabolismo e aumentam a queima de lipídios. Isto ocorre, pois a termogênese é um processo regulado pelo sistema nervoso e interferências neste sistema podem ajudar no controle do emagrecimento e obesidade.

📌 Benefícios dos alimentos termogênicos para saúde

Além de facilitarem o emagrecimento quando aliado ao exercício físico, as substâncias podem contribuir para o ganho da massa muscular. Os resultados foram obtidos através de estudos com homens sedentários, a partir de um programa de exercício frequente por 10 semanas. Algumas mulheres com excesso de peso também foram submetidas às atividades físicas no mesmo período e também obtiveram um aumento de massa muscular. E, para quem curte a prática do exercício físico e costuma inseri-lo na rotina, os trangênicos podem melhorar a resistência muscular.

📌 Fique atento às restrições

Apesar dos alimentos termogênicos naturais apresentarem vários benefícios à saúde, também há certas restrições. As pessoas com hipertireoidismo não devem ingeri-los, visto que o metabolismo já está muito elevado, o que pode aumentar o risco da perda de massa muscular. A dica também é válida para crianças e gestantes, pessoas com cardiopatias, hipertensão, enxaqueca, úlcera e alergias, que devem consumir os alimentos com mais cautela. Os termogênicos podem causar aumento da pressão arterial, hipoglicemia, insônia, nervosismo e taquicardia.

📌 Veja uma lista com alguns alimentos termogênicos

Canela: ela também aumenta o metabolismo basal e possui alto teor de cálcio mineral, substância importante para o emagrecimento. Adicione canela em frutas, no leite ou consumir na forma de chá.
Gengibre: essa raiz pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. Ele pode ser consumido de diversas formas, cru, em marinadas para temperar carnes, aves e peixes, e ainda fica ótimo em molho de tomate, sopas de legumes, sucos e chás, quando misturado com outras ervas.
Pimenta vermelha: esse tipo específico de pimenta é rico em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Ela aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de três gramas por dia. Pode ser usada no tempero de carnes, sopas e cozidos.
Óleo de coco: é rico em gorduras saturadas, do tipo triglicerídeos de cadeia média (TCM), que são mais facilmente digeridos, absorvidos e transformados em energia, auxiliando, assim, no emagrecimento. O óleo de coco também é rico em ácido láurico, que auxilia na promoção da saúde cardiovascular e fortalece o sistema imunológico. Além disso, é altamente resistente ao ranço oxidativo, tornando-o um antioxidante natural.
Vinagre de maçã: a acidez do vinagre de maçã parece ter efeito semelhante ao da pimenta, quando consumido 1 a 1 ½ colher de chá de vinagre de maçã duas vezes ao dia, possui efeito termogênico. Também traz benefícios na diminuição da circunferência abdominal. Utilize para temperar carnes e saladas.
Alimentos com ômega 3: o ômega 3 é encontrado em peixes – como salmão e atum – e em oleaginosas. Ele aumenta o metabolismo basal, melhora a retenção de líquidos e facilita a comunicação entre as células do organismo.
Água gelada: a água gelada também está na lista. Pesquisas mostraram que, ao ingeri-la, seu organismo gasta energia para elevar a temperatura até considerada adequada pelo corpo (algo entre 36º e 37ºC). Contudo, o efeito é muito leve. Para melhores resultados, beba oito copos de água por dia, pois essa medida pode aumentar seu gasto calórico em até 200kcal.
Chá verde: cinco xícaras de chá por dia durante três meses podem resultar em um resultado muito bom na balança. Para quem tem problemas com insônia, deve-se ingerir o chá verde na parte da tarde ou noite.
Chá de hibisco: tome um litro por dia, sendo que, para um litro de água, deve-se usar uma colher de sopa da flor.
Cafeína: esta é uma substância vegetal estimulante, capaz de atravessar a barreira do nosso cérebro e promover diversos benefícios, como o aumento da disposição e energia, diminuição da fadiga, melhora da performance esportiva, além do efeito termogênico.